Sites Grátis no Comunidades.net
transportes
transportes

 

 

Transportes em Teófilo Otoni

 

 

As pessoas no seu cotidiano são obrigadas a usar da correria, da pressa para chegarem aos locais desejados. Para isso elas necessitam muito ir e vir com carros, motos ou até a pé, com a finalidade de não perderem a hora do trabalho, colégio, além de outras ocupações. A cidade de Teófilo Otoni está localizada no Nordeste do Estado de Minas Gerais, com cerca de 140 mil habitantes numa área de mais de 3.247,20 km², é considerada o centro macro regional. Dista da Capital Mineira 446 km, possuindo 61 bairros.

Na atual situação da cidade, um assunto que há muito tempo vem sendo amplamente discutido e debatido em todos os âmbitos da cidade é a situação dos transportes na região e sobre o trânsito da cidade, principalmente no perímetro urbano. No município, o órgão encarregado dos assuntos relacionados ao transporte e da fiscalização do trânsito é a TEOTRANS. A Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte – TEOTRANS criada pela lei Municipal 6.244 de 09 de junho de 2011 integra a administração pública indireta do município de Teófilo Otoni, como órgão de execução, vinculada à Secretaria Municipal de Planejamento. A TEOTRANS tem por finalidade planejar, organizar, dirigir, coordenar, executar, delegar e controlar a prestação de serviços públicos de transportes coletivos e individuais de passageiros, tráfego, trânsito e sistema viário municipal.

Antigamente, uma divisão da prefeitura se encarregava de todas as questões dos transportes na cidade, perdurando até junho de 2011. Com o objetivo de descentralizar e transferir parte da responsabilidade dessa divisão para uma administração indireta, porém ainda ligado a prefeitura e atender a demanda de veículos existentes na região foi criada a Teotrans.

Tipos de transportes - Além dos particulares, três tipos de veículos de uso público chamam a atenção pela grande circulação e todos apresentam algum tipo de problema em relação a credenciamento e legalidade. São eles: mototáxis, taxistas e vans escolares.

Mototáxis – Ainda é nítida a falta de fiscalização com relação a esse tipo de transporte público, visto que muitos são ilegais. Segundo a TEOTRANS, desde dezembro do ano passado foi aberto um edital com previsão de término em 3 de agosto de 2012 para aqueles que desejam o serviço de mototaxistas, se credenciarem, por razão do tempo ser bem longo, há um acordo entre a autarquia municipal e a promotoria, que aumentou esse prazo para o credenciamento, conhecido como TAC( Termo de Ajustamento de Condutor ).

Taxistas - Nesse caso a situação é mais complicada, pois não havia uma lei federal que permitisse a execução do serviço de taxistas, os que funcionam hoje obtém a licença através de decretos municipais, ou seja, o edital para o credenciamento municipal de taxistas ainda será aberto, as maiores dificuldades encontrada pelos órgãos credenciadores, são o tempo de serviço dos taxistas e a legalização dos seus veículos.

Transportes escolares – Segundo a TEOTRANS, todos os tipos de veículos escolares do município de Teófilo Otoni estão credenciados, sendo a maioria pessoas físicas e uma pessoa jurídica (COOPERAUTO) encarregada pela zona rural, porém o edital  possui tempo de duração até janeiro de 2013.

Também existe na cidade outro tipo de transporte, são os coletivos, em Teófilo Otoni, é realizado pela empresa Vale do Mucury, a única com permissão para desempenhar esse tipo de serviço, tanto urbano como rural. No entanto, a empresa tem recebido diversas reclamações principalmente pelo valor de sua passagem, atualmente em R$ 2, 25 reais, e a falta desse tipo de transporte em locais distantes, proximidades de zonas rurais, o que acaba prejudicando a população periférica do município. Em resposta a essas reclamações, os próprios motoristas reclamam das condições das estradas, sendo consideradas por eles como intransitáveis, os obrigando a ir até certo ponto e então retornar já que o trecho seguinte é de difícil acesso,. Esse valor foi calculado com base nos custos de manutenção dos ônibus, ou seja, gasolina, pneus, revisões e troca da malha rodoviária, mas é a prefeitura que aprova a variação nos preços das passagens.

A realidade em Teófilo Otoni é a seguinte: por não ser uma cidade planejada e crescer de maneira desordenada, o trânsito na cidade é um dos seus problemas e constantemente é alvo de críticas da população, na página seguinte, há uma tabela que indica a estatística da quantidade de veículos existentes na cidade, aproximadamente 42.000( anexo I ) , o que é muito pra uma cidade de apenas 140 mil habitantes. Uma lei federal diz que, para cada 2000 veículos existentes na cidade é necessário 2 agentes de trânsito. No município, há atualmente 18 agentes na TEOTRANS, sendo que somente 12 estão realmente em serviço, ou seja, muito pouco para controlar o trânsito no perímetro urbano.Além disso, pelas serem muito pequenas, e o estacionamento no centro da cidade ser permitido, o congestionamento gerado é enorme, principalmente nos horários de pico.

 

Horários de pico:

  • 07h00min às 09h00min
  • 11h00min às 14h00min
  • 17h00min às 19h00min

 

O problema ainda continua, pois com os altos valores das passagens e a falta de material humano para aumentar a fiscalização, ocorre em Teófilo Otoni os chamados transportes clandestinos, ou seja, aqueles que não possuem autorização para desempenhar esse tipo de serviço. É necessário agilizar o processo de credenciamento, para que, através de Blitz e vigilância constante, esse tipo de crime seja erradicado da sociedade do município.

Para que se melhore o trânsito na cidade, é necessário algumas melhorias. Haja visto que, na cidade há aproximadamente 500 multas feitas por mês.  O alargamento de ruas precisa ser realizado, além da troca de todo o sistema semafórico e a instalação do semáforo de pedestres nos pontos mais movimentados da cidade, instalar um estacionamento rotativo para que assim o trânsito possa fluir melhor, além da proibição de estacionar em vias movimentadas, conforme a medida tomada pela TEOTRANS em um ponto da AV. Getúlio Vargas.

      Existem algumas fontes de onde podem ser retirados recursos, além do dinheiro gerado pelas infrações, o capital adquirido de: emplacamentos, vistorias, alvarás, credenciamentos de veículos apreendidos, tele – entulhos, motoboys, serviços de tele – entregas, poderia ser revertido para o                                                                                                                                          departamento de transportes, para que esses projetos possam ser realizados.

      Falta algo também a população, mas nada tem haver com recursos financeiros, o que falta realmente é a conscientização e a educação, atitudes simples podem fazer grandes diferenças. Implementar nas escolas municipais, aulas básicas sobre a conscientização e a educação no trânsito, para que os alunos de nossa cidade possam aprender desde cedo sobre o que se deve ou não fazer. A prefeitura e as diretorias das escolas devem dar respectivamente suportes e aceitação dessas idéias para que assim haja uma melhora, ao menos parcial na situação atual do transporte em Teófilo Otoni.